• Justiça italiana reabre investigação sobre morte de zagueiro em 2018
  • Iniciado por Lucas Almeida
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
  • Lucas Almeida
  • Treinador
  • *****

    • 946

    • Masculino
    • Novembro 14, 2019, 00:27:22
    • Guapiaçu
  • mais


Capitão da Fiorentina, o zagueiro Davide Astori foi encontrado morto no hotel em que o time estava concentrado no dia 4 de março de 2018, aos 31 anos, em razão de uma parada cardíaca por causas naturais. Mesmo passado tanto tempo, o caso ainda envolve muito mistério e uma novidade promete forçar as investigações: o Ministério Público da Itália encontrou evidências, reveladas pelo jornal "La Nazione", de que o certificado de aptidão de Astori para atuar profissionalmente pode ter sido falsificado.

As investigações recaem sobre Giorgio Galanti, médico responsável pela assinatura do último certificado de aprovação para jogar, datado de 10 de julho de 2017. O que as autoridades discutem é que Astori deveria ter sido submetido a um exame específico nesta avaliação para explorar certos comportamentos do coração, mas não houve aplicação. Assim, o certificado não seria verdadeiro e a liberação para jogar, portanto, não seria válida.

Ainda há agravantes: Galanti não estava trabalhando no dia da emissão do certificado, então um dos colaboradores da clínica é que seria responsável por omitir o resultado da avaliação, e houve uma edição no protocolo médico em abril deste ano. Este colaborador não foi identificado, mas já está convocado para interrogatório nos próximos dias, quando serão investigadas as possíveis negligência médica e violação de protocolo, o que pode render acusação de homicídio culposo.

Astori foi formado nas categorias de base do Milan, mas estreou profissionalmente em 2006, em um time da quarta divisão chamado Pizzighettone. Ele ainda defendeu Cremonese, Cagliari e Roma antes de ser contratado pela Fiorentina, em 2015. Ele também passou pela seleção italiana e disputou a Copa das Confederações de 2013, no Brasil. O zagueiro, que naquele momento era capitão da Fiorentina, estava sozinho em seu quarto, concentrado para uma partida do Campeonato Italiano, quando morreu dormindo. Os companheiros deram falta dele no café da manhã.

https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2019/07/07/justica-italiana-reabre-investigacao-sobre-morte-de-zagueiro-em-2018.htm